Coisas que Fazemos sem WiFi

Há algum tempo roubaram meu celular. Não se preocupe, foi a tempo suficiente para eu já estar com um novo. Contudo, fiquei um bom tempo sem o poder de me comunicar através do mágico Wi-Fi. Podemos contar aí umas três semanas de privação. E essa tal “privação” desenhou um ponto de interrogação na minha testa. Agora, quero compartilhar com você a resposta que encontrei.

Permita-me te contextualizar: durante essas três semanas eu concluí a leitura de dois livros, assisti a três filmes, descobri o mundo encantado dos podcasts, acompanhei os vários lançamentos musicais, publiquei um texto aqui no blog (bem ruim, para falar a verdade) entre várias outras coisas. Dá para ter uma noção do tanto de coisa que fiz, não é mesmo?

Então chegou o grande dia quando pude chamar um celular de meu novamente. E com isso tive um dos piores sentimentos até hoje. A partir deste exato momento comecei a perceber tudo o que estava trocando para ficar com o celular. Tentei, tentei e tentei de todos as formas manter o ritmo que eu tinha alcançado sem o celular, mas sempre sucumbia à falta de atenção e dedicação, e a lentidão em tudo o que fazia.

Não aguento mais.

Foi isso que eu pensei. Tinha consumido tanta coisa boa, legal e interessante que eu não podia mais viver consumido pelo celular e pelos “prazeres” e “conhecimentos” que vinham com ele. Não era questão de querer. Mesmo que eu quisesse, minha consciência não me permitiria deixar minha vida escorrer por entre meus dedos através do tempo malgasto com certo aparelhinho. Precisei tomar uma decisão.

Esse texto é consequência dessa decisão, como o projeto que estou iniciando com ele: Coisas Que Fazemos Sem WiFi

A ideia é que possamos, isso mesmo, eu e você compartilharmos das coisas mais naturais da vida. Fazer o que gostamos sem a necessidade de reportar ao facebook, instagram ou twitter toda hora.

Bom, eu farei da seguinte forma: todas as noites, assim que chegar em casa, desligarei meu celular e me dedicarei a coisas mais interessantes e, com certeza, mais divertidas. Vou ler alguma coisa, escrever para o bloguinho <3, estudar para a faculdade etc. Aqui está a parte mais legal: não preciso me privar de Netflix ou de Spotify… desde que não seja no meu celular. Porque muitas vezes, mesmo buscando o interessante ali, acabamos nos distraindo e nos perdendo pelos labirintos das redes sociais. Minha vontade aqui é lembrar de quem realmente sou, e assim fazer mais coisas que mostrem o que realmente gosto.

ao invés de escolher meramente existir, eu encorajo você a experienciar a vida. eu encorajo você a viver.
(tradução livre)

Lembre-se: você não é obrigado a nada. Fique à vontade. Se não for atrativo para você, não faça. Mas se seu coração bateu mais rapidinho, vem de cabeça comigo nessa jornada.

Eu vou estar compartilhando minhas experiências aqui e lá no meu instagram: @merlinjoao. Por favor, compartilhe sua experiência comigo também (sem esquecer do propósito do projeto, certo?). Use a hashtag #CoisasQueFazemosSemWifi para motivarmos uns aos outros. Espero que faça bom proveito dessa experiência, e meu desejo é leva-la para a vida toda!

Até o próximo post. 😊

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *